Deputados livram Temer de denúncia por corrupção e barram investigação no STF

Por: William Junior, em 02 /08 /2017, ás22h29

A Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (2) o relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), de autoria do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava a rejeição da denúncia da Procuradoria Geral da República por crime de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer.

000

No total, votaram 492 dos 513 deputados – 263 a favor do relatório e 227 contra. Houve duas abstenções e 19 ausências – com base no regimento da Câmara, o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) não votou.

Com a decisão, os deputados livraram Temer de responder no Supremo Tribunal Federal (STF) a processo que, se instalado, provocaria o afastamento do presidente por até 180 dias. Agora, Temer responderá no STF somente após a conclusão do mandato, em 31 de dezembro de 2018. O procurador-geral Rodrigo Janot, porém, deverá apresentar outra denúncia contra Temer, por organização criminosa e obstrução de justiça.

Votos dos deputados maranhenses

Votaram sim pelo arquivamento da denúncia os deputados Aluisio Mendes, André Fufuca, Cleber Verde, João Marcelo, Juscelino Filho, Pedro Fernandes, Sarney Filho, Victor Mendes, José Reinaldo, Hildo Rocha, Júnior Marreca.

 

Votaram contra o arquivamento Waldir Maranhão, Weverton Rocha, Zé Carlos, Eliziane Gama, Luana Alves, Deoclides Macedo e Rubens Junior.

 

Acompanhe mais notícias em www.portalpindare.com.br. Siga nossa página no

Facebook.