Detran sugere mudança de comportamento no trânsito

Por: William Junior, em 09 /08 /2014, ás00h37

 

É unânime a reclamação dos pedestres sobre o desrespeito a faixa de segurança por parte de motoristas e motociclistas. Desrespeito que muitas das vezes acaba em acidentes fatais.

Foto 1 - Dia do Pedrestre

Dados do Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS), da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), revelam que somente no primeiro semestre de 2014 foram registradas a morte de 16 pedestres por atropelamentos na ilha de São Luís. Além disso, este ano, já aconteceram 70 acidentes não fatais envolvendo pedestres.

Segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram atendidos pelos socorristas do serviço de emergência, até julho de 2013, 431 vítimas de atropelamento na Grande São Luís. Em 2012, o registro de atendimentos chegou a 787 vítimas.

Segundo o Mapa da Violência do Instituto Sangari, em 2010, 41 mil pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito no Brasil, deste total, 29,1% eram pedestres.

Diante dos dados alarmantes e crescentes, no Dia Mundial do Pedestre comemorado, nesta sexta-feira (8), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) trabalha para a mudança de comportamento de todos aqueles que utilizam as vias públicas.

O coordenador de educação para o trânsito do Detran-MA, Roberval Lopes, defende que para mudar o comportamento do condutor é também necessária uma mudança de comportamento do pedestre, que deveria sempre utilizar a faixa de segurança e não atravessar em qualquer local da pista. “A mudança de comportamento aliada à fiscalização e engenharia de trânsito podem mudar a realidade atual de desrespeito. A engenharia de trânsito também é responsável por essa sensação de desrespeito, por exemplo, sabemos que existem cruzamentos que não dão chance para o pedestre, quando o sinal está vermelho para uma pista, fica verde para a pista que cruza, a engenharia em muitos casos parece pensar apenas na fluidez do trânsito”, explica Roberval.

Vale ressaltar que em 2014, a campanha da Semana Nacional de Trânsito é dedicada ao pedestre. O tema tem como slogan “Cidade para as pessoas: Proteção e Prioridade ao Pedestre”. Atividades voltadas para a conscientização de condutores e pedestres serão desenvolvidas em todo o país.

“Estamos aproveitando este dia para alertar, principalmente, as crianças e os idosos que são as maiores vítimas de atropelamento. A determinação da governadora Roseana é para criarmos na sociedade a cultura do respeito às leis de trânsito e da faixa de pedestre que é fundamental para que tenhamos um trânsito mais seguro. Infelizmente nem os pedestres e muito menos os motoristas tem essa postura de parar na faixa. É muito comum ver pedestres atravessando avenidas fora da faixa sendo que a poucos metros dali há faixa de pedestres”, destacou o diretor Geral do Detran-MA, André Campos.

D’Ávila Silva, técnica em segurança do trabalho, lembra que “para atravessar na faixa, a espera por um condutor que pare ainda é muito grande”. A aposentada Maria Rodrigues, de 71 anos, diz que nem os idosos são respeitados. “Soube de um idoso que morreu atropelado mesmo atravessando na faixa”, enfatiza Maria.

Dicas para o pedestre

1-    Atravessar a via sempre na faixa de pedestres

2-    Andar sempre nas calçadas

3-    Na ausência de calçada, andar no bordo da pista o mais próximo possível do acostamento e no mesmo sentido dos veículos.

 

Curiosidade

O dia 8 de agosto foi escolhido como o Dia do Pedestre, em homenagem aos Beatles, à famosa fotografia tirada em 8 de agosto de 1969, dos integrantes do grupo atravessando a faixa de pedestres da Abbey Road, no noroeste de Londres, Reino Unido.

Acompanhe mais notícias em www.portalpindare.com.br. Siga nossa página no

Facebook.