Finalmente agora em setembro iniciaremos a obra de restauro do Engenho de Pindaré, diz superintendente do IPHAN

Finalmente agora em setembro iniciaremos a obra de restauro do Engenho de Pindaré, diz superintendente do IPHAN

Após a grande mobilização realizada na tarde de terça-feira (16), em prol a restauração do Engenho Central de Pindaré Mirim, onde reuniu a classe estudantil, projetos sociais e a comunidade pindareense, o Portal Pindaré entrou em contato com o superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico, Artístico e Nacional (IPHAN), Maurício Abreu Ytapary, órgão responsável pela restauração.

Superintendente do IPHAN, Maurício Abreu Ytapary.
Superintendente do IPHAN, Maurício Abreu Ytapary.

Indagado sobre a previsão do início da obra, ele confirmou que iniciará no próximo mês. “Finalmente agora em setembro iniciaremos a obra de restauro do Engenho de Pindaré e esperamos que o quanto antes a gente consiga entregar essa importante obra a comunidade de Pindaré Mirim.” Disse Maurício Ytapary, superintendente do IPHAN no Maranhão.

A obra, segundo o superintende, está na fase final de aprovação da planilha orçamentária e que já existe a empresa vencedora que vai executar a obra e que agora estão preparando a questão contratual para que seja assinado o contrato ainda esse mês e iniciar a obra no mês de setembro de 2016.

De acordo com Maurício Ytapary, a obra está orçada em aproximadamente R$ 5 milhões e o recurso é privado e já está assegurado. “O recurso está assegurado pela Construtora Camargo Corrêa e agora em setembro a gente inicia as obras. Os recursos assegurados é de aproximadamente quatro milhões e seiscentos mil reais. Ficou muito bom o projeto, ficou muito bonito”, finalizou o superintendente.

O prazo da execução da obra será de 12 meses.

Manifestação

Uma multidão se reuniu nesta terça-feira (16) em Pindaré Mirim em um grande movimento em prol a restauração do Engenho Central do município. Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Engenho Central é um dos últimos representantes de sistemas de engenhos instalados no Brasil e que hoje vem sofrendo a espera de sua restauração.

movimento vida ao engenho

Desde o ano de 2012 que o projeto de restauração vem sendo desenvolvido pelo IPHAN, mas nunca foi finalizado. Com o objetivo de cobrar celeridade no andamento do projeto, o ‘Movimento Vida Ao Engenho Central’, o ‘Movimento Abraço Engenho’ da Escola João Silva, a classe estudantil, projetos sociais e a população pindareense se uniram em um grande ato que iniciou em frente à escola Caic e seguiu em caminhada até a frente do Engenho Central.

VIDA AO ENGENHO 01

Com cartazes e faixas, os alunos do Centro de Ensino “Nagib Haickel” (Caic), Centro de Ensino ‘Jerusa da Silva’, Centro de Ensino ‘Professor João Cardoso Campos’, Escola Municipal ‘Deputado João Silva’, Escola Municipal ‘Nazare Jansén’, Colégio ‘Oscar Galvão’ e alunos do  Iema, além dos membros do Projeto Vamos Fazer, Grupo Nação Palmares de Capoeira, Filhos de Pindaré e a sociedade gritavam juntos a frase “Vida Ao Engenho Central”.

 

VIDA AO ENGENHO 02

O idealizador do Movimento Abraço Engenho e diretor da Escola Municipal ‘João Silva’, Márcio Sousa Marinho destacou que o movimento surgiu há oito anos com uma iniciativa dos professores da referida escola, com o intuito de chamar a atenção do responsável pela restauração do Engenho Central, o IPHAN.

VIDA AO ENGENHO 03

Até hoje estamos aguardando essa restauração. Restauração essa que nunca veio. Que todos já sabem que houve projeto, já se falou até em valores para a restauração do mesmo e o que nós estamos vendo é que está aí o prédio, o Patrimônio Histórico. Aqui está o ponto de criação do Vale do Pindaré, daqui que surgiu várias outras cidades. Estamos sim preocupados com o nosso patrimônio.” Disse Márcio Sousa.

VIDA AO ENGENHO 04

Já o professor Márcio Prazeres e representante do Movimento Vida Ao Engenho Central, enfatizou a luta árdua em prol a restauração e destacou o abaixo-assinado que foi feito e que deve ser encaminhado aos órgãos competentes para cobrar do IPHAN o início da restauração do Engenho Central.

VIDA AO ENGENHO 06

VIDA AO ENGENHO 05

No final do movimento, alunos, professores e pindareenses deram as mães e realizaram o ato do abraço ao engenho. O evento encerrou com a apresentação do Grupo de Capoeira Nação Palmares.

 

 

William Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *