Projeto Ler Escrever, Pensar: Conscientizar para Transformar é lançado no município de Bom Jardim

Por: William Junior, em 01 /07 /2017, ás19h30

Estudantes da rede pública de ensino participaram ontem, sexta-feira, 30, do lançamento de mais uma edição do projeto Ler Escrever, Pensar: Conscientizar para Transformar em Bom Jardim. O evento foi realizado no Salão do Júri.

Bom_Jardim_Ler_Escrever_Pensar_1_

 

A solenidade contou com as participações do procurador-geral de justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho; do titular da comarca de Bom Jardim, Fábio Santos de Oliveira; do diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais da PGJ, Marco Antonio Santos Amorim, e do representante da secretaria municipal de Educação. A gestora da URE de Santa Inês, Maria Zuila de Sousa Silva, representou a secretaria estadual de Educação. Também estiveram presentes a defensora pública do município, Susane Lobo, além de representantes dos poderes Executivo e Legislativo de Bom Jardim.

O procurador-geral de justiça destacou que o envolvimento da população, principalmente dos estudantes, professores e gestores, é fundamental para o sucesso do projeto. “A mudança depende todos nós. Se todos queremos mudar a realidade do nosso país e buscamos um futuro melhor para nossos filhos e netos, então devemos ter a responsabilidade da reflexão e da ação”, destacou.

O diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais, Marco Antonio Santos Amorim, apresentou o projeto e destacou o papel do Ministério Público enquanto agente fiscalizador da sociedade. “É papel do Ministério Público fiscalizar a correta aplicação das leis, mas aqui demonstramos que podemos e devemos ir além. A educação é o melhor caminho para combater a corrupção. Estamos trabalhando para formar cidadãos conscientes e com opinião crítica a respeito dos fatos”.

O titular da Promotoria de Justiça da Comarca de Bom Jardim, Fábio Santos de Oliveira, explicou como é realizado o projeto e qual a importância dele. Para o representante do MP, o projeto vai incentivar a leitura. “Quem lê, pensa melhor e escreve melhor. Aprende a entender o mundo a sua volta de forma mais crítica. Trata-se de uma semente que, no futuro, dará bons frutos”, avaliou.

O PROJETO

O “Ler, Escrever e Pensar” objetiva estimular a leitura e produção textual de estudantes da rede pública acerca da corrupção no Brasil. Este ano, já são 26 municípios no Maranhão que participam do projeto.

Em todos os municípios, os alunos participam de um concurso de redação a respeito do tema, tendo como referência uma obra literária. Neste ano, o livro adotado é “O que faz o Brasil, Brasil?”, do antropólogo Roberto DaMatta. As escolas participantes selecionarão a melhor redação de cada série (9ª ano do Ensino Fundamental e 1º, 2º e 3º do Ensino Médio), que são avaliadas por uma Academia de Letras. Ao final, serão selecionadas as seis melhores redações que ganharão prêmios diversos. A premiação está prevista para o mês de dezembro, em Bom Jardim.

Acompanhe mais notícias em www.portalpindare.com.br. Siga nossa página no

Facebook.