Realizado em Pindaré Mirim o I Fórum Municipal da Família Contra a Violência Intrafamiliar

Realizado em Pindaré Mirim o I Fórum Municipal da Família Contra a Violência Intrafamiliar

Nesta quarta-feira (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, a sociedade foi convidada a dialogar sobre o crime de violência sexual e tomar conhecimento das ações de enfrentamento e da maneira de denunciar os casos.

forum

 

Em Pindaré Mirim, esse dia foi marcado com o I Fórum Municipal da Família Contra a Violência Intrafamiliar, com o tema “Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.”, realizado pela secretaria municipal de assistência social, através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, e em parceria com o Conselho Tutelar.

 

O fórum aconteceu no Salão Paroquial e contou com a participação de diversas autoridades, dentre elas, o promotor de justiça, Cláudio Borges dos Santos, além de representantes do Conselho Tutelar e da secretaria de assistência social, Creas, secretário de saúde, Carlos Vale, professores, pais e alunos.

Durante os discursos, as autoridades relembraram a luta diária no combate ao abuso e pediram o apoio a toda a sociedade. A secretária adjunta da assistência social, Cilene Dourado enfatizou a importância de realizar uma ação dessa natureza.

“Não é apenas o 18 de Maio o dia de combatermos o abuso e a exploração sexual contra criança e adolescentes, essa luta é diária e eventos como esse são imprescindíveis para alertar, lembrar e convidar a todos: sociedade, conselhos, pais e autoridades para travarmos essa luta diária em defesa ao nosso bem precioso: nossas crianças e nossos adolescentes.” Disse a secretária adjunta da assistência social, Cilene Dourado.

Durante o fórum, houve ainda palestras ministradas por representantes do CREAS e Conselho Tutelar que alertaram para os índices, bem como mostrou danos físicos e psicológicos causados pelo abuso sexual e apresentaram os sintomas apresentados pelas crianças e/ou adolescentes vítimas desse crime.

William Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *