DerrubadafigueiraPau da PaciênciaPINDARÉ - MIRIM

RENASCERÁ!!! ATO SIMBÓLICO MARCARÁ A DERRUBADA DO PAU DA PACIÊNCIA E A PLANTAÇÃO DA NOVA FIGUEIRA EM PINDARÉ


Depois de várias décadas, o Pau da Paciência vira, definitivamente, abaixo.


Amanhã, quinta – feira (04) haverá um grande momento histórico na cidade de Pindaré – Mirim. Será realizado um ato simbólico em homenagem a histórica árvore Pau da Paciência.

Na ocasião será plantada outra figueira (que é da mesma espécie da antiga árvore) no mesmo lugar. Abaixo está a foto registrada com EXCLUSIVIDADE pelo Portal Pindaré da muda que substituirá a antiga árvore.



Segundo a dona que doou a muda, a figueira nasceu em uma usina:

“A figueira nasceu em uma usina encostada na parede. Eu peguei ela e trouxe para minha casa. Creio que os morcegos que se alimentavam da fruta da árvore que foram os responsáveis por está muda que deve ser ‘filha’ da ‘centenária’”. Contou a senhora.

O prefeito de Pindaré – Mirim, Dr. Walber Furtado convidou toda a população para está presente neste ato simbólico:

Convido todos para participarem de um ato simbólico que será realizado amanhã (04.04), às 09:00h, na Praça São Pedro em homenagem a nossa histórica árvore – Pau da Paciência. Na ocasião, plantaremos um muda da mesma espécie. Aguardo todos lá!!


A ÁRVORE 

A figueira recebeu esse nome (Pau da Paciência) após ser invadida por vários bichos preguiça que escolheram aquele lugar para se abrigarem. Não se sabe ao certo de onde vieram e como foram parar na árvore, o que se sabe é que aos poucos elas estavam sumindo e morrendo assim como a figueira.

A árvore já foi decretada Patrimônio da Humanidade, mas infelizmente nada foi feito e a tão famosa árvore morreu.

Foram criadas várias campanhas para salvar a árvore que há anos vem demonstrando sua fragilidade e a falta de interesse dos governantes para resgatar e cuidar desse Patrimônio Natural que foi o responsável pela morte da mesma.

As preguiças foram retiradas por populares, afim de salva – las para que assim como a árvore, não morressem também.
Blog Portal Pindaré
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar