Superintendente do IPHAN diz que não tem previsão de quando o projeto de revitalização do Engenho Central ficará pronto

Superintendente do IPHAN diz que não tem previsão de quando o projeto de revitalização do Engenho Central ficará pronto

A superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN no Maranhão, Kátia Borgéa declarou ao G1 – MA, o Portal de Notícias da Globo, que o projeto executivo de revitalização do Engenho Central está em fase de finalização, mas que não há previsão de quando ficará pronto. A matéria tratava de uma denúncia feita por um internauta sobre o abandono do patrimônio.

Kátia Borgéa, superintendente do IPHAN - MA
Kátia Borgéa, superintendente do IPHAN – MA

Desde 2012 existe o projeto de restauro da edificação. Na proposta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) o prédio se tornaria um centro cultural com um investimento de R$ 2 milhões do Governo Federal. O Portal Pindaré acompanhou os tramites desde 2012, as reuniões, apresentação do projeto e as visitas técnicas.

 

16 DE OUTUBRO DE 2012

Nesta data, ainda na administração do ex – prefeito Henrique Salgado, foi anunciado o projeto de revitalização do patrimônio. Estiverem presentes, Dr. Cátia Borgel, coordenadora do IPHAN, técnicos e o responsável pela obra, Flávio, além de grandes nomes da Cultura, o prefeito de Pindaré, professores, alunos e a população em geral.

Na ocasião foram apresentadas todas as informações do Projeto que visava transformar o Engenho em um Centro Cultural.

“O projeto será entregue no máximo em 5 meses, depois vem os 2 meses de licitação para a obra e a entrega será feita antes de 2 anos. O valor previsto da obra é de aproximadamente 2 milhões de reais”. Disse o engenheiro da obra.

 

18 DE ABRIL DE 2013

Era uma manhã de quinta – feira quando foi realizada uma Audiência Pública aonde foi apresentado o projeto de restauração. Estiveram presentes a Secretária da Cultura do Estado, Olgão Simão, a Superintendente do IPHAN, Drª Kátia Borgea, técnicos e o responsável pela obra, Flávio Grilo, além do prefeito municipal que já era Walber Furtado.

Foi apresentado o sistema de iluminação e clima que se estenderia por todo o interior do Engenho Central que terá biblioteca em segundo piso, auditório para comportar 300 pessoas podendo ainda ser ampliado para suportar até 700 pessoas, banheiros, sala de administração, lanchonete, camarins, espaço para exposições de artes e apresentação de peças teatrais, cinema, palco para apresentações, dentre outros compartimentos.

 

03 DE DEZEMBRO DE 2013

A arquiteta Marize Ferreira Alves e o engenheiro Tony Abreu Filho responsáveis pela obra da restauração do Engenho Central de Pindaré – Mirim. Eles vieram em uma passagem pelo município para verificar as dependências e analisar as mudanças em torno do Patrimônio.

No projeto, a rua lateral a esquerda do patrimônio deverá ser interditada e ao fundo com a Rua da Balança, a calçada será ampliada e terá dois metros de comprimento. O motivo, segundo o engenheiro Tony Abreu, é para evitar o transporte ou estacionamento de veículos próximo ao Patrimônio da Humanidade.

15 DE JANEIRO DE 2014

A arquiteta Marize Ferreira Alves, o engenheiro Tony Abreu Filho e o arquiteto Flávio Grilo do IPHAN vieram fazer uma das últimas análises, dita por eles, para a conclusão do projeto de restauração do Engenho Central em Pindaré – Mirim.

A vistoria serviu para analisar a estrutura do teto e do piso da parte interna do Patrimônio. Na visita, os técnicos conferiram de perto como foi feito a colocação do piso na época da construção.

FOTOS DO PROJETO

 

 

 

William Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *