Filha suspeita de assassinar a mãe é encontrada em Santa Inês; namorado também foi encontrado

Filha suspeita de assassinar a mãe é encontrada em Santa Inês; namorado também foi encontrado

Por volta das 11h30 desta segunda – feira (25), a polícia localizou a jovem de 14 anos suspeita de assassinar a golpes de facas sua mãe adotiva, Tatiana Albuquerque Cutrim Alves, de 49 anos, no último sábado (23), em São Luís. Além dela, o namorado de 16 anos também foi localizado. Os dois estavam na cidade de Santa Inês.

adolescentes localizados

A jovem de 14 anos, que é filha adotiva da vítima, e o seu namorado de 16 anos foram localizados pela Polícia Militar andando no bairro Sabbak, proximos a rodoviária da cidade. 

No momento da abordagem, a filha da vítima confessou o crime, segundo disse o Sargento Jorge em entrevista para o Programa Show do Bronca de Santa Inês. 

Ele afirmou ainda que se caso eles não chegassem logo, um outro crime poderia ter acontecido, porque de imediato aglomerou uma grande quantidade de pessoas no local. 

Os dois foram conduzidos para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Santa Inês. A Polícia Civil de Santa Inês informou que os dois já serão transferidos para São Luís.

O crime

Uma mulher identificada como Tatiana Albuquerque Cutrim Alves, de 49 anos, foi encontrada morta na manhã de sábado (23) com golpes de faca no interior de sua residência situada no Parque Aurora, em São Luís. A polícia aponta a filha adotiva de Tatiana, de apenas 14 anos, e o namorado da garota, um adolescente de 16 anos, como os principais suspeitos pelo o crime.

Segundo o delegado da Delegacia de Homicídios, Estefânio Aragão, a vítima foi encontrada morta pelos familiares. “A vítima morava com a filha, mas era acostumada a fazer refeições com familiares que também moravam perto dela. Hoje ela iria tomar café da manhã com a mãe dela e não apareceu. Os familiares estranharam a ausência dela e quando foram até a casa dela encontraram o seu corpo”, contou.

O corpo de Tatiana Albuquerque foi encontrado com uma corrente de ferro enrolada no pescoço e perfurações nas regiões da cabeça, abdômen e braço, de acordo com o delegado. “Nós encontramos a vítima com uma corrente enrolada no pescoço e várias perfurações na cabeça, braço, barriga e também no pescoço”.

O delegado acrescenta que nos últimos dias Tatiana e a filha estavam discutindo com frequência, pois a mãe da menina não aceitava o relacionamento da filha, o que aumenta as suspeitas sobre o casal de namorados para a polícia. “Nós conseguimos apurar por lá com os familiares é que a vítima não aceitava o namoro da filha e por conta disso mesmo elas estavam brigando com muita frequência, o que faz da menina e o seu namorado os principais suspeitos do homicídio”, revelou.

O delegado Estefânio Aragão diz ainda que após o crime nem a filha e nem o namorado da adolescente foram encontrados.

William Junior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *