Saiba quais são as mudanças no Enem 2017 anunciadas pelo MEC

Por: William Junior, em 11 /03 /2017, ás09h29

Em coletiva de imprensa concedida na quinta-feira (9), o ministro da Educação, Mendonça Filho, e a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini, anunciaram uma série de mudanças que serão aplicadas ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir deste ano. Entre elas, algumas são oriundas da consulta pública sobre o exame realizada entre janeiro e fevereiro.

alunos-prova-enem

Exame em dois domingos

O exame passará a ser aplicado em dois domingos seguidos (em 2017, as provas serão em 5 e 12 de novembro). Além disso, a ordem das provas será alterada: no primeiro domingo, dia 5, serão aplicadas as provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação, com 5h30 de duração; no segundo domingo, dia 12, serão aplicadas as provas de Matemática e Ciências da Natureza, com 4h30 de duração.

Segundo a presidente do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Maria Inês Fini, a “esmagadora maioria” dos participantes preferiram manter o exame presencial, em papel, ao invés da opção de alterá-lo para ser feito em computador.

A mudança do exame para domingo normaliza a prova para os sabatistas, que tradicionalmente tinham de esperar até as 19h do sábado para iniciar a prova. Segundo o MEC, os 76 mil candidatos sabatistas que fizeram a prova geraram um gasto de cerca de R$ 646 mil.

Certificação

O exame não servirá mais para certificar o ensino médio, função que voltará a ser do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Prova

Por segurança, os cadernos de prova passarão a ser personalizados, com nome e número de inscrição escritos na capa, juntamente com os cartões de resposta encartados na prova, mas manterão o formato em quatro cadernos de cores diferentes.

Inscrições

As inscrições para o Enem 2017 estarão abertas entre 8 e 19 de maio, e o edital será publicado em 10 de abril. Os candidatos que necessitem de atendimento especial e tempo adicional de prova deverão solicitá-lo no ato da inscrição.

Isenção

O benefício da isenção de taxa será concedido também aos cadastrados no CadÚnico, o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Caso um estudante isento da taxa não compareça ao exame, só poderá utilizar o benefício no ano seguinte caso comprove a ausência por meio de documento oficial ou atestado médico.

Em 2016, foram 2 milhões de candidatos pagantes, 23% do total de inscritos, e 77% não pagantes. Desses, 59% tiveram a carência deferida por comprovarem baixa renda e 18% por estudarem em escola pública. Mas 1,1 milhão do total de inscritos não acessou o cartão de confirmação, e 2,5 milhões (30%) não compareceram à prova.

Resultado

O resultado individual da prova será publicado em 19 de janeiro.

Enem por escola

O resultado do Enem por escola, que divulgava as médias das notas dos estudantes separados pela escola em que estudam, não será mais divulgado. Segundo Maria Inês Fini, o Enem não foi concebido para avaliar escolas, e sim os estudantes do ensino médio. Até o ano passado, os resultados serviam de base para a elaboração de rankings de qualidade de escolas.

Resultados da consulta pública

A consulta pública consistia de três perguntas sobre a aplicação do Enem, e obteve mais de 600 mil votantes. Destes, cerca de 63% votaram para que o Enem fosse mantido em dois dias – era dada a opção de que a prova fosse reduzida para 100 questões e aplicada em um só dia. Mais 42% optaram para que ele passasse a ser feito em dois domingos seguidos. Além disso, 70% dos participantes rejeitaram a proposta de realizar o exame virtualmente.

Acompanhe mais notícias em www.portalpindare.com.br. Siga nossa página no

Facebook.