Finados: Nosso Fim Em Deus – Pe. Carlos José Ramos

Por: William Junior, em 02 /11 /2016, ás10h30

dia-de-finados

O dia de Finados só começou a existir a partir do ano 998 D.C. Foi introduzido por Santo Odílio, abade do mosteiro beneditino de Cluny na França. Ele determinou que os monges rezassem por todos os mortos, conhecidos e desconhecidos, religiosos ou leigos, de todos os lugares e de todos os tempos. Quatro séculos depois, o Papa, em Roma, na Itália, adotou o dia 2 de novembro como o dia de Finados, ou dia dos mortos, para a Igreja Católica. O costume de rezar pelos mortos nesse dia foi trazido para o Brasil pelos portugueses. As igrejas e os cemitérios são visitados, os túmulos são decorados com flores, e milhares de velas são acesas.

 

O gesto praticado nesse dia de finados expressa a dimensão sobrenatural do ser humano sustentada na fé na ressurreição. Sabemos que quando vamos ao cemitério, seja cuidar do túmulo ou acender velas aos mortos buscamos entrar em sintonia com aquilo que permanece; e em muitos casos nem existem mais matéria. A volta aos túmulos podem resgatar, ou mesmo literalmente desenterrar exemplos e testemunhos que estão guardados no fundo dos nossos corações. Não é à toa que choramos, como também sentimos a presença forte daqueles que já cumpriram sua missão e deixaram saudades.

A Igreja nos propõe a celebração litúrgica do dia de Todos os Santos no primeiro domingo após finados, mas a data é lembrada no dia primeiro. Refletindo o significado dos dois momentos podemos perceber que não se vai pra junto de Deus de forma definitiva sem morrer e também sem ser santo. E a santidade é vivida enquanto estamos aqui, na oportunidade da vida que ganhamos de Deus. Cabe a cada um de nós ao estar ao lado de um túmulo pensar em como vivemos a nossa vida e como estamos cumprindo nossa missão. Lembre também que aqueles que estão junto de Deus veem como Deus e por isso sabem das nossas lutas e podem interceder junto a ele por nós. Que essa seja a sua conversa com os seus queridos já falecidos nesse dia.

Pe. Carlos José Ramos, scj

Pároco

Acompanhe mais notícias em www.portalpindare.com.br. Siga nossa página no

Facebook.